Topo
O site do Hospital Beatriz Ângelo usa cookies para assegurar uma experiência de utilização adequada e para conhecer o fluxo de visitas e suas características.
Ao navegar neste site está a consentir a utilização de cookies. Para mais informações consulte a Política de Cookies.
Ministério da Saúde

Hospital Beatriz Ângelo

Navegação Principal do site

Hospital Beatriz Ângelo


O Hospital Beatriz Ângelo é um novo hospital público, integrado no Serviço Nacional de Saúde.

A abertura dos serviços do Hospital Beatriz Ângelo foi faseada, tendo sido iniciada no dia 19 de janeiro de 2012. O processo de abertura foi dado como concluído a 27 de fevereiro de 2012, com a abertura do Serviço de Urgência Geral.

Este hospital constitui um marco fundamental para a requalificação da oferta em cuidados de saúde na região de Lisboa e Vale do Tejo. Localizado na Quinta da Caldeira, em Loures, é uma unidade hospitalar completamente nova, destinada a colmatar uma necessidade desde há muito reconhecida na oferta de cuidados hospitalares às populações da região.

O Hospital Beatriz Ângelo serve uma população de cerca de 278.000 habitantes residentes nos concelhos de Loures (freguesias de Loures, Camarate, Bucelas, Unhos, Apelação, Sto. António dos Cavaleiros, Sto. Antão do Tojal, São Julião do Tojal, Fanhões, Lousa e Frielas), Mafra (freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estêvão das Galés e Venda do Pinheiro), Odivelas e Sobral de Monte Agraço.

O Hospital Beatriz Ângelo é objeto de um contrato de parceria entre o Estado Português, a SGHL - Sociedade Gestora do Hospital de Loures, SA e a HL - Sociedade Gestora do Edifício, SA.

O contrato estabelecido prevê a conceção, projeto, construção, financiamento, conservação e manutenção do hospital pela HL - Sociedade Gestora do Edifício, SA e a gestão do estabelecimento hospitalar e prestação de cuidados de saúde pela SGHL - Sociedade Gestora do Hospital de Loures, SA.

O projeto para o Hospital Beatriz Ângelo foi desenvolvido por um consórcio privado - o Consis Loures - liderado pelo Grupo Espírito Santo Saúde, e que envolveu também a Mota-Engil, a Opway, o Banco Espírito Santo e a Dalkia.


voltar