Topo
O site do Hospital Beatriz Ângelo usa cookies para assegurar uma experiência de utilização adequada e para conhecer o fluxo de visitas e suas características.
Ao navegar neste site está a consentir a utilização de cookies. Para mais informações consulte a Política de Cookies.
Serviço Nacional de Saúde
República Portuguesa

Hospital Beatriz Ângelo

Navegação Principal do site

 
 
 
 
 

Direito de Resposta à TVI

2018-05-25

Direito de Resposta à TVI

O Hospital da Luz Lisboa, nos termos do artigo 24º da Lei de lmprensa (Lei nº2/99, de 13/01 na redação atual), e dos artigos 65º a 69º da Lei da Televisão (Lei nº27/2007, de 30 de Julho, na redação atual) vem por este meio exercer o direito de resposta relativamente a uma reportagem exibida no dia 23/05/2018, requerendo que seja divulgado na íntegra o seguinte:

A TVI transmitiu, a 23/5/2018, uma reportagem da autoria da jornalista Ana Leal no 'Jornal das 8', seguida de um debate no programa '21ª Hora' da TVI24, onde divulga informação falsa, inverídica e errónea sobre transfusões de sangue, suscetíveis de afetar a reputação e boa fama do Hospital da Luz Lisboa e do seu Diretor Clínico, Prof. Dr. José Roquette.

Na verdade:

  • Não foi feita no Hospital da Luz Lisboa qualquer transfusão com sangue contaminado com Hepatite C.
  • A doente que aparece na notícia da TVI não foi afetada por causa de transfusões de sangue feitas no Hospital da Luz Lisboa.
  • O Instituto Português de Sangue e Transplantação (IPST) é a entidade em Portugal responsável pela colheita e análise de sangue dos dadores e pelo fornecimento de produtos sanguíneos e derivados a todos os hospitais públicos e privados portugueses.
  • O Hospital da Luz Lisboa, relativamente à doente que aparece na notícia da TVI, cumpriu escrupulosamente os procedimentos indicados pelo IPST.
  • No seguimento da notificação do IPST recebida em 6/4/2018 - onde o IPST indica ter um dador regular que em 6/4/2017 apresenta pela primeira vez análise positiva para Hepatite C -, o Hospital da Luz Lisboa identificou uma doente transfundida em 2012 com sangue deste dador.
  • A doente foi informada dessa situação pessoalmente pelo Diretor Clínico do Hospital da Luz Lisboa no passado dia 3/5/2018 e encaminhada para o Centro de Sangue e Transplantação de Lisboa para controlo analítico.
  • O Diretor Clínico, Prof. Dr. José Roquette, não agiu com secretismo, nem tentou de alguma forma esconder o que quer que fosse.
  • Na verdade, por uma questão de cortesia e no âmbito da boa relação médico doente, o Diretor Clínico, Prof. Dr. José Roquette, teve o cuidado de se encarregar pessoalmente do assunto, como o faz em muitas outras situações.
  • Cinco dias depois, o Hospital da Luz Lisboa recebeu do IPST a informação que a doente não apresentava qualquer contaminação.
  • Todas estas informações foram previamente prestadas pelo Hospital da Luz Lisboa, quer à jornalista Ana Leal quer ao diretor da TVI Sérgio Figueiredo, que, ainda assim, insistiram em difundir publicamente uma informação que sabiam ser inverídica e suscetível de afetar a reputação e a boa fama do Hospital da Luz Lisboa e do seu Diretor Clínico, Prof. Dr. José Roquette.

Requer-se também que este direito de resposta, de acordo com o artigo 26º da Lei de lmprensa e do artigo 69º da Lei da Televisão, seja divulgado integralmente no mesmo programa, por um locutor da entidade emissora em moldes que assegurem a sua fácil perceção, de uma só vez, sem interpolações nem interrupções, devendo ser precedido da indicação de que se trata de direito de resposta.

Mais se requer que este direito de resposta seja publicado, nos termos da referida legislação aplicável, no site da TVI24, uma vez que também aí foi divulgada a referida informação inverídica.

Por fim, informa-se que este direito de resposta será divulgado na íntegra nos sites institucionais do Hospital da Luz.

Lisboa, 25 de maio de 2018

Pelo Hospital da Luz Lisboa,

os administradores João Abreu Novais e Tomás Branquinho da Fonseca

 

voltar
 
 
Luz Saúde, S.A., Sociedade Aberta © 2018