Topo
O site do Hospital Beatriz Ângelo usa cookies para assegurar uma experiência de utilização adequada e para conhecer o fluxo de visitas e suas características.
Ao navegar neste site está a consentir a utilização de cookies. Para mais informações consulte a Política de Cookies.
Serviço Nacional de Saúde
República Portuguesa

Hospital Beatriz Ângelo

Navegação Principal do site

Doença dos legionários: O que deve saber

2017-11-08

Doença dos legionários: O que deve saber

O que é a doença dos legionários?

É uma pneumonia causada por uma bactéria, a Legionella pneumophila.

A doença desenvolve-se entre dois a 10 dias (habitualmente entre cinco a seis dias) depois de se respirar ar quente e húmido contaminado com a bactéria.

O nome da doença e da bactéria resultam da sua descoberta inicial numa convenção da Legião Americana (uma associação de militares veteranos norte-americanos), que teve lugar num hotel em Filadélfia, em 1976. Nesse encontro, mais de 200 participantes foram afetados por um surto de pneumonia grave, tendo 31 vindo a falecer. Em janeiro de 1977, quando foi identificada, a bactéria ganhou o nome de Legionella e a infeção que provoca passou a ser conhecida como doença dos legionários.

 

2. Como se contrai a doença dos legionários?

Uma pessoa pode ser infetada respirando a Legionella presente no ar sob a forma de vapores de gotículas de água de muito pequeno tamanho (aerossóis) que contêm as bactérias.

Legionella vive em águas mornas (25-42ºC), quer na natureza (lagos, rios, solos), quer em sistemas artificiais (canalizações, torneiras, duches, autoclismos, piscinas, jaccuzzis ou SPA, sistemas de arrefecimento industrial ou de ar condicionado).

Beber água com Legionella não provoca doença.

Legionella não se transmite de pessoa para pessoa.

 

3. Quais são os principais sintomas da doença?

Legionella causa doença essencialmente a nível pulmonar.

Os sintomas são vagos e comuns a gripes e constipações: tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor de barriga e diarreia.

Com o passar do tempo, alguns doentes começam a ter falta de ar, cansando-se muito facilmente, tendo dificuldade em dizer frases completas, ou ficando mais adormecidos e menos reactivos. Estes são sinais de alarme, indicando que poderá estar a evoluir para uma doença grave.

Algumas pessoas estão em risco de desenvolver doença grave, necessitando ser internadas e até admitidas em unidades de cuidados intensivos.

Os principais grupos de risco são:

  • Pessoas com mais de 50 anos;
  • Fumadores;
  • Pessoas com doenças pulmonares crónicas, como bronquite crónica, enfisema pulmonar, entre outras;
  • Pessoas com sistema de defesa diminuído, seja por doença, seja por tratamentos (quimioterapia, outros).


4. Como é diagnosticada a doença dos legionários?

Pela combinação das queixas apresentadas pelos doentes, da história de exposição a aerossóis, sendo a confirmação feita por exames laboratoriais simples (um teste de urina na maioria dos casos identifica a presença da bactéria).


5. Como se trata a doença?

A infeção por Legionella tem tratamento com antibóticos adequados. O sucesso do tratamento está muito dependente do início atempado do antibiótico, o que obriga os doentes a explicarem devidamente os sintomas e a história de respiração provável de aerossóis e os médicos a terem um cuidado na obtenção dessa informação para poderem pedir os testes adequados. A gravidade da doença depende também da quantidade de Legionella respirada e de a pessoa afetada pertencer a pelo menos um dos grupos de risco.


6. O que se pode fazer para reduzir o risco de infeção?

Evite respirar vapores de água de duche, piscinas ou jaccuzzis de locais cuja higiene à partida lhe parece duvidosa ou que desconhece, em especial se pertencer a um grupo de risco para doença grave, como explicado acima. Em sua casa pode limpar os filtros das torneiras e mergulhar as "cabeças” dos chuveiros em lixívia, tendo o cuidado de enxaguar devidamente após. Quando tiver sistemas de águas paradas, por exemplo em termoacumuladores ou esquentadores sem uso por algum tempo, evite respirar os primeiros vapores dessas águas, pois podem ter Legionella.


7. Quando devo pensar que tenho doença causada por Legionella e o que devo fazer?

Se tiver os sintomas apresentados e tiver tido exposição a aerossóis de qualidade duvidosa, especialmente se existirem vários casos conhecidos na mesma área, deve contactar a linha Saúde 24 (808 24 24 24) antes de se dirigir ao seu médico ou a uma urgência hospitalar. Nas urgências deve ser claro a explicar as suas queixas (sintomas) e contar que respirou aerossóis.

Lembre-se que os sintomas que apresenta não são na maioria dos casos causados por Legionella!

Leia mais sobre a infeção por Legionella nos sites da Direção Geral da SaúdeUnião Europeia e Centers for Disease Control and Prevention



Carlos Palos
Médico Internista, intensivista, coordenador da Comissão Nacional de Prevenção, Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos do Grupo Luz Saúde.

 

voltar
 
 
Luz Saúde, S.A., Sociedade Aberta © 2017