Topo
Este site usa cookies
Os cookies que usamos permitem usufruir de todas funcionalidades e ter uma boa experiência de utilização. Os cookies essenciais são imprescindíveis para o bom funcionamento do site e só podem ser desativados alterando as preferências do browser. Os cookies analíticos recolhem e analisam informação sobre a utilização do site, de forma anónima, que nos ajuda a melhorar a experiência de navegação.
Aceita cookies analíticos?
Serviço Nacional de Saúde
República Portuguesa

Hospital Beatriz Ângelo

Navegação Principal do site

 
 
 
 
 

Covid-19: novas orientações e recomendações

2020-02-27

Covid-19: novas orientações e recomendações

A rápida evolução da doença Covid-19 para áreas geográficas fora da China levou as autoridades de saúde a emitir novas orientações.

Leia atentamente as informações que se seguem, para saber como deve atuar e proteger-se.

O que é o novo coronavírus?

O Coronavírus 2019-nCoV (atualmente designado SARS-CoV-2) é uma nova variante de vírus da família Coronavírus, detetado inicialmente no final de 2019, em doentes relacionados com um mercado de peixe na cidade de Wuhan (Província de Hubei, China).

É resultante de uma mutação aparentemente originária em animais e posteriormente transmitida ao Homem, não se conhecendo ao certo como tal sucedeu.

O SARS-CoV-2 é semelhante a outros Coronavírus, como o SARS (Severe Acute Respiratory Syndrome, identificado na China) e o MERS-CoV (Middle East Respiratory Syndrome, identificado na Arábia Saudita e outros países do Médio Oriente).

Como se transmite?

Não é ainda conhecido o modo como o vírus foi transmitido ao Homem.

Contudo, sabemos que a transmissão entre humanos se faz através de:

  • gotículas associadas a tosse e a expetoração;
  • e contacto com superfícies ou objetos contaminados.

A transmissão ocorre entre pessoas antes mesmo do início de doença.

Existe ainda a possibilidade de transmissão por aerossóis (partículas aéreas de muito pequena dimensão), essencialmente aquando da realização de determinados procedimentos nas unidades de saúde.

Como se manifesta a doença?

A doença causada pelo SARS-CoV-2 é denominada COVID-19 (Coronavirus Infectious Disease 2019) e a sintomatologia é essencialmente respiratória, semelhante a síndrome gripal, consistindo em febre, tosse, expetoração e dificuldade respiratória. Nem todos os sintomas estão presentes em simultâneo.

A doença tem maior gravidade em pessoas mais idosas, com doenças crónicas ou sob medicação que lhes reduz as defesas.

Como me posso proteger?

A principal medida de prevenção consiste em não se deslocar para áreas com infeção ativa – informação que pode ser consultado sempre de forma atualizada no site da European Centre for Disease Prevention and Control.

Na presente data, essas áreas são:

  • toda a China;
  • Coreia do Sul;
  • Japão;
  • Singapura;
  • Irão;
  • e as regiões italianas de Emilia-Romagna, Lombardia, Piemonte e Veneto.

Deste modo, são fortemente desaconselhadas todas as deslocações evitáveis para essas regiões.

Em caso de absoluta necessidade, são recomendados o uso de máscara facial na presença de pessoas com sintomas respiratórios ou em locais fechados, recomendando-se igualmente a frequente higienização das mãos com água e sabão ou com soluções alcoólicas, após o contacto com superfícies ou objetos de uso comum.

Dada a evolução rápida da situação, abrangendo cada vez áreas mais amplas, com restrições maiores à mobilidade, são globalmente desaconselhadas viagens não necessárias para fora do país.

Os profissionais de saúde devem cumprir rigorosamente as instruções dadas a nível local e nacional.

Como proceder se regressar de uma área afetada?

  • Ao regressar de uma área afetada e apresentar queixas respiratórias, antes de se deslocar aos serviços de saúde ou ao seu local de trabalho, deve entrar em contacto com o 808 24 24 24 (Linha SNS24) e seguir as instruções. Deve colocar uma máscara facial em todas as deslocações em que contacte com outras pessoas.
  • Mesmo que não apresente sintomas ao regressar de uma área afetada, mantenha o uso de máscara quando estiver em contacto com outras pessoas, nomeadamente em locais públicos, de forma a reduzir a possibilidade de transmissão de infeção.
  • Não procure os hospitais apenas para efetuar testes confirmatórios de infeção por Coronavírus, dado que estes apenas são efetuados por indicação da Direção-Geral da Saúde quando devidamente justificado, o que obriga à transferência para um hospital de referência do Serviço Nacional de Saúde.

Siga as recomendações e esteja atento às atualizações que vão sendo efetuadas pelos organismos oficiais.

Para saber mais consulte os seguintes sites:

Direção Geral de Saúde 

World Health Organization
 

voltar