Topo
Este site usa cookies
Os cookies que usamos permitem usufruir de todas funcionalidades e ter uma boa experiência de utilização. Os cookies essenciais são imprescindíveis para o bom funcionamento do site e só podem ser desativados alterando as preferências do browser. Os cookies analíticos recolhem e analisam informação sobre a utilização do site, de forma anónima, que nos ajuda a melhorar a experiência de navegação.
Aceita cookies analíticos?
Serviço Nacional de Saúde
República Portuguesa

Hospital Beatriz Ângelo

Navegação Principal do site

 
 
 
 
 

OMS alarga critérios de definição de casos suspeitos de coronavírus

2020-02-14

OMS alarga critérios de definição de casos suspeitos de coronavírus

Todos as pessoas com sintomas sugestivos de terem o novo coronavírus e que tenham estado na China – e não apenas nas províncias chinesas mais afetadas pela doença – devem ligar de imediato para a linha SNS24, passando a ser considerados casos suspeitos. Esta é a nova orientação definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que está a ser comunicada pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Até agora, a orientação quanto à definição de ‘caso suspeito’ estava restringida aos viajantes regressados das áreas chinesas mais afetadas pelo 2019-nCoV, em particular as cidades de Wuhan, Pequim, Guangdong e Xangai.

Febre, tosse, dificuldades respiratórias, dores musculares e cansaço são os sinais de alerta de possível existência de Covid-19 (o nome entretanto dado pela OMS à doença provocada pelo coronavírus 2019-nCoV). Segundo os dados atualmente disponíveis, cerca de 20% dos afetados desenvolve doença grave, como pneumonia, dificuldade em respirar e morte.

Assim, os viajantes regressados da China e que tenham os referidos sintomas durante ou após a viagem devem seguir as seguintes recomendações:

  1. Antes de se deslocarem a um serviço de saúde, ligar 808 24 24 24 (SNS24).
  2. Nesse telefonema, relatar a sua condição de saúde e história de viagem.
  3. Cumprir as orientações que forem dadas pelos profissionais de saúde da linha SNS24.

 

voltar